Ítaca, por Konstantinos Kavafis (1863-1933)

Que delícia de poema…que fala apenas…sobre a nossa viagem…a nossa vida.

Bruno Piairo Teixeira

Quando você partir, em direção a Ítaca, que a sua jornada seja longa, repleta de aventuras e plena de conhecimento.

Não tema Laestrigones e Ciclopes nem o furioso Poseidon pois você não irá encontrá-los durante o caminho, se o pensamento estiver elevado, se a emoção jamais abandonar seu corpo e seu espírito.

Laestrigones e Ciclopes, e o furioso Poseidon não estarão em seu caminho se você não carregá-los em sua alma, se sua alma não os colocar diante de seus passos.

Espero que a sua estrada seja longa.

Que sejam muitas as manhãs de Verão, que o prazer de ver os primeiros portos traga uma alegria nunca vista.

Procure visitar os empórios da Fenícia, recolha o que há de melhor.

Vá às cidades do Egipto, aprenda com um povo que tem tanto a ensinar.

Não perca Ítaca de vista, pois chegar lá é o seu destino.

Mas não apresse os seus passos; é melhor que a jornada demore muitos anos e seu barco só ancore na ilha quando você já estiver enriquecido
com o que conheceu no caminho.

Não espere que Ítaca lhe dê mais riquezas. Ítaca já lhe deu uma bela viagem; sem Ítaca, você jamais teria partido.

Ela já lhe deu tudo, e nada mais pode lhe dar.

Se, no final você achar que Ítaca é pobre, não pense que ela o enganou. Porque você tornou-se um sábio, viveu uma vida intensa. E este é o significado de Ítaca.

Konstantinos Kavafis (18631933)

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: