A Palavra, por Pablo Neruda

…Amo tanto as palavras…as inesperadas…as que avidamente a gente espera, espreita…até que de repente, caem…
Brilham como pedras coloridas, saltam como peixes de prata, são espuma, fio, metal, orvalho…persigo algumas palavras.

…tudo está na palavra…uma ideia inteira muda porque uma palavra mudou de lugar, ou porque outra se sentou como uma rainha dentro de uma frase que não a esperava e que a obedeceu…

…mas caíam das botas dos bárbaros, das barbas, dos elmos, das ferraduras, como pedrinhas, as palavras, as palavras luminosas que permaneceram aqui resplandecentes…o idioma. Saímos a perder, saímos a ganhar…levaram o ouro e nos deixaram o ouro…levaram tudo e nos deixaram tudo…deixaram-nos as palavras…

Excerto de Pablo Neruda in “A Palavra

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: