Pete Seeger Leva-nos Para A Frente, por Amy Goodman

Foi uma fabulosa festa de jardim. Dezoito mil pessoas aglomeradas em Madison Square Garden num Domingo à noite para celebrar os primeiros 90 anos da vida de Pete Seeger.

O lendário cantor folk é uma história viva do combate de base pelos direitos dos trabalhadores, pelos direitos civis, pelo ambiente e pela paz no século XX. Actuações poderosas e apaixonadas e tributos soaram do palco, destacando a marca de Seeger na nossa sociedade.

Bruce Springsteen abriu a sua actuação com um tributo a Pete dizendo: «Quando eu e o Pete viajámos para Whashington para a tomada de posse do Presidente Obama, contou-me toda a história de “We Shall Overcome”, como passou de uma canção do movimento dos trabalhadores a ser, com a inspiração do Pete, adoptada pelo movimento dos direitos civis. Nesse dia, enquanto cantávamos “This Land Is Your Land”, olhei para o Pete. O primeiro Presidente negro dos Estados Unidos estava sentado à sua direita. Pensei no caminho incrível que o Pete percorreu. […] Ele estava tão feliz nesse dia. Foi como, Pete, sobreviveste aos filhos da mãe».

Springsteen recordou o único pedido do Pete para a tomada de posse: «“Bom, eu sei que quero cantar todos os versos [de “This Land Is Your Land”]. Sabes, quero cantar todos os que o Woody [Guthrie] escreveu, especialmente os dois que ficaram de fora … sobre propriedade privada e o apoio social”. Isso é o que Pete fez toda a sua vida: Ele canta todos os versos sempre, especialmente aqueles que nós gostaríamos de deixar de fora da nossa história enquanto povo».

Os versos frequentemente censurados, para registo:

Nas praças da cidade, na penumbra do campanário.
No apoio social, vi a minha gente.
Enquanto eles ali estavam com fome, fiquei ali assobiando,
Esta terra foi feita para ti e para mim.
Um grande muro alto ali tentou parar-me.
Um enorme sinal ali dizia propriedade privada,
Mas do outro lado não dizia nada.
Esse lado foi feito para ti e para mim.

O inabalável compromisso de Seeger para com a justiça social atirou-o para a Comissão de Actividades Anti-americanas (HUAC) em 1955. Ele disse à HUAC: «Ofende-me muito e profundamente a implicação, ao ser chamado perante esta comissão, de que, de alguma forma, porque as minhas opiniões podem ser diferentes das vossas, sou menos americano que qualquer outro». Seeger foi colocado na lista negra e não apareceu na televisão durante perto de 15 anos até ter cantado em “The Smothers Brothers Comedy Hour”.
Seeger contou-me: «Os Smothers Brothers eram um grande sucesso na CBS. E … na Primavera de ’67, a CBS pergunta-lhes: «O que podemos fazer para vos fazer felizes?” E eles respondem: “Deixem-nos ter o Seeger no programa”. E a CBS responde: “Bom, vamos pensar nisso”. Finalmente, em Outubro, eles dizem: “Ok, podem tê-lo no programa”. E eu cantei esta musica, “Waist deep in the Big Muddy, the big fool says to push on” (“Enterrados até à cintura no Grande Lamaçal, o grande tolo diz para empurrar”). … Em Nova Iorque, eles cortaram a canção. Os Smothers Brothers levaram o caso para a imprensa e disseram: «a CBS … censurou a melhor canção de Seeger”. … Finalmente, no final de Janeiro de ’68, a CBS disse: “OK, OK, ele pode cantar a canção”». A canção fala sobre um capitão do Exército que se afogou enquanto ordenava às suas tropas que entrassem cada vez mais profundamente num rio – uma óbvia metáfora do envolvimento dos EUA no Vietname.

Em 1949, Pete Seeger e o grande cantor de ópera e actor negro Paul Robeson, colocado na lista negra, deram um concerto em Peekskill, no estado de Nova Iorque, uma localidade do interior com um activo Ku Klux Klan. Uma multidão de plantão apedrejou o público. Centenas de pessoas ficaram feridas. Pete levou pedras dessa agressão e incorporou-as na lareira da sua casa – de modo que as pedras destinadas a mutilar, agora só protegessem a chama.

Grato ao Peter pela sua vida está o rio Hudson, referido como um dos rios mais poluídos do mundo. Em 1966, Pete co-fundou a organização ambiental Hudson River Sloop Clearwater, que utiliza um belo barco de madeira e uma festa anual para educar e envolver pessoas na necessidade de limpar o Hudson e proteger o ambiente. Existe um movimento para nomear Pete Seeger para o Prémio Nobel da Paz.

Em Madison Square Garden, Pete foi o centro do palco, tocando o seu banjo. A sua voz está fraca agora, após 70 anos a cantar a verdade ao poder. Ele trauteou as palavras das canções, mas o que saíram foram as vozes das 18.000 pessoas na audiência, cantando. Esse é o legado de Pete. Isso é o que vai perdurar.

Denis Moynihan contribuiu com pesquisa para este artigo.

Fonte: http://www.truthdig.com/report/item/20090505_pete_seeger_carries_us_on/

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: