Morreu Um HOMEM

Não tinha papas na língua, como dizem os Portugueses.
Desafiou a ordem estabelecida, quebrou mitos e regras, meteu o nariz na Igreja desafiando de uma forma bem crítica o que aceitámos desde meninos e meninas a aceitar como certo, criticava abertamente políticos e as suas políticas sem qualquer pudor, dizia palavrões quando era necessário. Curto e grosso como se costuma dizer. Tenho pena de não o ter conhecido pessoalmente, mas “conheci-o” pelas suas leituras

Confesso, quando soube da sua morte, não evitei ficar com os olhos cheios de água.

Com ele, através dos seus escritos, conheci mais a fundo causas, poetas, histórias. Questionei-me, contrapus, reflecti. Era isto que ele me fazia. Sempre que ia ao seu Blog (O Caderno de José Saramago), a maioria das vezes saía de lá com o coração cheio. Tinha uma forma peculiar de se exprimir, a la Fernando Pessoa, esse grande que também foi mas que habita as veias literárias de muita gente. Assim como este habita e habitará hoje e no futuro, este que nos deixa hoje aos 87 anos de idade.

Hoje Portugal e o mundo estão de luto, mesmo quem não gostasse dele.

Porque morreu José Saramago.

Morreu um HOMEM.

Bruno Piairo Teixeira

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: