Autobiografia Em 5 Capítulos

“…pode ser muito difícil virar a nossa atenção para dentro! É tão fácil permitir que os velhos hábitos e padrões nos dominem! Mesmo apesar de nos causarem sofrimento, aceitamo-los com uma resignação quase fatalista porque estamos habituados a ceder.
Podemos idealizar a liberdade…mas, no que toca aos hábitos, estamos totalmente escravizados.
Contudo, a reflexão conduzir-nos-á lentamente à sabedoria. Podemos acabar por perceber que estamos a cair uma e outra vez em padrões fixos e repetitivos e começarmos a pretender libertar-nos deles. Claro que é possível voltarmos ao mesmo, mas lentamente conseguiremos emergir desses padrões e modificar-nos. O poema que se segue, intitulado Autobiografia em 5 Capítulos dirige-se a todos nós.

1) Caminho por uma rua.
Há um buraco profundo no passeio
E caio lá dentro.
Estou perdido…não sei o que fazer.
A culpa não é minha.
Preciso de uma eternidade para descobrir a saída.

2) Caminho pela mesma rua.
E lá está um grande buraco no passeio.
Finjo que não o vejo.
Caio outra vez.
Custa-me a acreditar que esteja no mesmo lugar,
Mas a culpa não é minha.
Ainda preciso de muito tempo para sair.

3) Caminho pela mesma rua.
Há um profundo buraco no passeio.
Vejo que lá está.
Mas caio…já é um hábito
Tenho os olhos abertos,
Sei onde estou
Mas a culpa é minha.
E saio imediatamente.

4) Caminho pela mesma rua.
Há um profundo buraco no passeio.
E passo ao lado.

5) Caminho por outra rua.”

Do “O Livro Tibetano da Vida e da Morte

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: