Agradecer.

Porquê agradecer?

Penso que é uma condição humana, presente no DNA, essa falta de gratidão, de constante queixume. A falta de humildade é constante nas nossas cabeças e corações. Achamos que tudo o que de mal nos acontece é apenas isso, mal. Porque nunca vemos o outro lado. Nem sequer pensamos nisso. É por vezes doloroso demais pensar em o que quer que seja quando estamos concentrados na nossa dor. Porque pensar dói. Porque pensar nas coisas e não as tapar com trabalho, bebidas e saídas não é solução nem nunca foi. Porque agradecer é também ter a coragem de meter o dedo na ferida e olhar o problema de frente e resolvê-lo. Porque pensar nesses problema é ser-se sensível. Porque ser-se sensível está fora de moda e é ser-se careta. Porque toda a gente procura alguém sensível mas quando encontra, ou é sensível demais ou somos nós que somos insensíveis demais e queremos sensibilidade que preencha aquela que não temos.

Porquê agradecer?

Porque a pedra que está à tua frente e te impede de continuar quer que a contornes porque é ao dares a volta que te esperam outras coisas boas.
Porque em todos os obstáculos há lições que temos que aprender.
Porque em todo o mal há um pouco de bem.
Porque é na dor que te conheces e te reencontras.
Porque são as derrotas que te fazem reflectir sobre quem tu és, o que aguentas, em quem te tornas.
Porque há sempre um plano maior por trás do que te acontece e a tua dor não te deixa sequer assim pensar.
Porque a mágoa te faz sentir humano.
Porque a perda te faz lembrar no quanto queres vencer.
Porque não conseguires diz-te que tens de tentar com mais força.
Porque chorares faz-te pensar na força interior que tens.
Porque às vezes, não conseguires o que queres, pode ser um maravilhoso golpe de sorte.
Porque agradecer por algo de mal que te aconteceu obriga-te a escalar. E o prémio nem sempre está no topo, mas na viagem que fazes até lá.
Agradecer porque julgamos ter as respostas para tudo e a vida um dia muda todas as perguntas.
Porquê agradecer? Porque não?

Este agradecer é típico de uma pessoa de classe média que tem comida na mesa, cama para dormir, um emprego e outras necessidades básicas satisfeitas. Sou eu. Não é aplicável a toda a gente neste planeta que mal tem condições para poder ter pensamentos positivos e burgueses desta ordem, mas para aqueles a quem todo este estado de espírito se aplica, agradeçam. Só nos lembramos de dizer o quanto queremos que as coisas dêem certo quando elas estão erradas mas nunca nos lembramos de agradecer quando tudo está bem. E até agradecer por tudo ter dado errado. Afinal, o errado agora traz um certo bem grande depois. Parece que afinal, foi tudo harmonioso.

Bruno Piairo Teixeira

One Response to “Agradecer.”

  1. Obrigada por teres aparecido na minha Vida.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: